Pós-Castração

Todos os animais submetidos à cirurgia de castração receberam após a cirurgia: antibiótico e anti-inflamatório injetáveis.

NÃO DÊ QUALQUER OUTRA MEDICAÇÃO, EXCETO SE PRESCRITO PELO MÉDICO VETERINÁRIO RESPONSÁVEL PELA CIRURGIA.

No local da cirurgia passe apenas tintura de iodo, povidine, rifocina ou merthiolate duas vezes ao dia por sete dias.

Não permita que o animal arranque os pontos da cirurgia. Ao perceber que seu animal está tentando retirar o curativo e arrancar os pontos, deve ser providenciado imediatamente um colar elizabetano (parece um abajur e pode ser adquirido em clínicas veterinárias e pet shops) adequado ao seu tamanho. O colar deve ser mantido até a completa cicatrização da ferida cirúrgica.
Sonolência, apatia, andar curvado e vômitos são normais nos dois dias após a cirurgia. Não deixe as crianças carregar ou brincar com os animais.

A cirurgia nas fêmeas é mais delicada que nos machos. Nelas é feito um curativo sobre a ferida cirúrgica e colocada no corpo uma malha (roupinha) para proteção. Procure manter a roupa nelas, até completar o período de cicatrização (7 a 10 dias).

Só refaça o curativo se prescrito pelo médico veterinário. Forneça água e alimento em pequenas quantidades e de forma gradual vá aumentando. Não force a alimentação nos animais. Devido a anestesia, eles podem não ter o apetite normal e vomitarem nos dois primeiros dias após a castração.
Mantenha o animal aquecido ao levá-lo para casa, até que ele retorne ao normal. Se necessário aqueça bolsas de água (ou utilize garrafas pet) e deixe ao redor do animal.

Cuidado com escadas, soleiras, varandas ou piscinas, evitem que eles fiquem pulando, pois podem sofrer quedas, romper os pontos e vir a óbito. Os animais necessitam de repouso absoluto.

Se possível deixe seu animal dormir dentro de casa na primeira semana após a cirurgia.